Última entrevista Oficial – Estônia

Oi gente!

Faz tempo que não posto aqui né?

Bom, tinha desistido de procurar intercâmbio após ficar totalmente “acomodada” aqui no Brasil, mas vale deixar salvo aqui a última entrevista que fiz pela AIESEC caso sirva de referência para alguém 🙂

Essa minha entrevista foi lá por Maio, eu ainda estava de férias e a marquei pouco depois da penúltima entrevista abaixo (já que o curso Java que marquei com a Impacta em São Paulo teve a data alterada 😛 e eu não pude atendê-lo)… Enfim, a entrevista era para um vaga na Estônia, na capital, Tallin.

A Estônia parece ser um pais bem legal, tenho até um colega de trabalho que foi para lá trabalhar recentemente… Além disso, essa país sempre posta vagas para Java principalmente e, pelas fotos, a cidade é muito fofa rs.

Bom, eu sempre me aplicava para uma ou outra vaga em Tallin, sempre para Java + SQL, mas nunca me chamavam porque meu perfil é mais PL/SQL sozinho mesmo 😦 Até que uma empresa na qual eu nem havia me aplicado me “aceitou” para uma entrevista rs. Era para uma vaga de testes utilizando uma ferramenta que eu nunca havia ouvido falar. Até expliquei por e-mail para a moça da AIESEC Estônia que eu não tinha experiencia com a ferramenta e ela me respondeu dizendo que havia conversado com a empresa e eles falaram que Ranorex nem é tao difícil assim rs… Fica a dica de automação de testes para quem quiser.

Eu até já trabalhei com testes mas foi por um curto período (coisa de dois meses) e era com HP Quality Center, mas só a parte básica de criar os steps dos testes e anotar depois o tempo que levou… vi um pouquinho dos relatórios dessa ferramenta também… Eu até curtia trabalhar com testes e me parece uma boa área visto que pouquíssimos profissionais de TI se interessam em fazer os testes não eh mesmo? Eu saí dos testes por causa do “destino” mesmo… apareceu vaga em projeto de desenvolvimento e pronto.

Vamos à entrevista agora… Como eu não havia efetivamente me aplicado para a vaga, era para uma tecnologia que eu não conhecia, nem parecia ser tão utilizada no mercado (fiz uma pesquisa bemmm por cima, desculpem se a informação estiver errada) e era para testes que eu também não me interessava mais, entrei bem despreparada e descrente para a entrevista no horário marcado no Skype rs.

Acabou que a entrevista foi sem vídeo mas com 3 profissionais de países diferentes em uma conferência. Pelo pouco que me lembro, tinha um gerente da Alemanha, um líder de desenvolvimento da Hungria e um líder de testes da Estônia, o que me passou bastante confiança na empresa, parecia bem organizada, globalizada e estruturada, tudo muito bom 🙂

Eles perguntaram muito sobre testes, com o que eu tinha trabalhado nessa área, como eram feitos os testes e principalmente como eu via a área de teste porque a maioria dos desenvolvedores tem uma rixa com os testers e vice-versa. O entrevistador frisou bem que gostaria de saber se eu me sentia confortável em voltar para testes sendo que estava trabalhando com desenvolvimento. Eu, despreparada que estava, falei que via bastante importância nos testes, que eu gostei de trabalhar nessa área e que mesmo no projeto atual em que eu estava, eu desenvolvia e testava, já que não tínhamos uma equipe separada de testes.

Acredito que eu não passei tanta confiança pela falta de interesse na vaga, mas fica ai mais uma experiência rs. A empresa não entrou em contato comigo, porém gostei de saber que existe esse tipo de vaga e das perguntas que fazem.

Tenho novidades para contar aqui no blog ainda, fiquem ligado!!! Entretantooo, o finalizo meu ciclo AIESEC aqui, não me apliquei a mais vagas e já extrapolei o tempo de contrato por comodismo meu, acredito que a AIESEC é sim uma ótima instituição e indico muito para quem, como eu, tem o sonho de fazer um intercâmbio e trabalhar em um ambiente empresarial diferente. Acho que essa é uma excelente oportunidade para quem está na faculdade mas já tem um experiência básica com desenvolvimento para poder se sair bem nas entrevistas… não sejam modestos e vão atrás de conseguir a vaga! Conversem bastante com o manager e façam a mágica acontecer!

Volto em breve para contar tudo sobre o que está acontecendo comigo!

Tallinn - Estônia

Tallinn – Estônia

Valeu povo!
Gnd Abc!

Advertisements

Entrevista Romênia

Oi gente,

Nem ia continuar postando aqui, mas faz tempo que fiz minhas duas últimas entrevistas e acho bom deixar aqui registrado para quem tem dúvidas. Depois o blog provavelmente morre 😥 #semmaisposts

Essa foi a penúltima que fiz, era para a Romênia, um país que eu conhecia muito pouco, mas após uma rápida pesquisa e depois de ter visto uns 2 ou 3 videozinhos que ‘propaganda’ do país que me enviaram, achei fantástico.

A Romênia tem vários castelos, fala uma língua de origem latina então podemos nos identificar bem e é de lá que vem a história do Conde Drácula! rsrs

Bom, a vaga era bem bacana: era em uma indústria aparentemente grande do ramo farmacêutico (bom que eu mudaria do ramo financeiro para um que eu vejo como igualmente bom e competitivo) e a vaga era numa equipe de desenvolvedores Java 😀 gosto de trabalhar em times.

Romênia

Romênia

Eu fiz a entrevista com uma moça da AIESEC. Ela foi SUPER simpática, me deixou bem a vontade e não foi nada técnica a entrevista. Ela perguntou de mim, sobre minha vontade de viajar, no que eu já tinha trabalhado, se eu me importaria em dividir apartamento (eu até prefiro dividir, quando morei um mês com colega de quarto na Inglaterra foi um máximo pois eu já tinha uma companhia para fazer tudo por lá), em que estado eu morava… ela me explicou que eu precisaria de um visto que deveria ser tirado no Rio de Janeiro… e me contou que já havia dois brasileiro lá – um gaúcho e um baiano – e que para eles foi difícil ir até o Rio né… mas pra mim até que seria perto 😀 Ela me disse que os dois eram super legais e eu poderia me virar bem por lá e falou sobre a idioma de lá tb (no trabalho usa-se inglês normal) que dizendo que talvez nas músicas eu até conseguiria reconhecer algumas palavras e tals 😀

Ela disse que enviaria meu CV para a empresa e que eles me retornariam. E me pediu para que, se caso eu passasse e fosse para lá, para levar Leite Condensado para fazer brigadeiro kkkkk…. Nossa, nem preciso falar que essa entrevista me empolgou bastante 😀

Na época eu estava de férias, então esperei e esperei um retorno que não veio 😥 Aí voltei pro trabalho e passou tanto tempo que nem cobrei mais nada, tem hora que a gente prefere ficar na dúvida que tomar um fora rsrs Perdi o timing mesmo

De qualquer forma, não devo ter sido aceita pela empresa mesmo, mas fica salvo o nome “Romênia” na infinita listas de países que eu gostaria muito de conhecer.

Beijo, pessoal!

E boa sorte para quem continua na luta!!

Entrevista com a Suécia – Fail+

Oi gente! Nesse post vou falar sobre a entrevista com a Suécia que fiz na terça-feira de carnaval, no dia seguinte à entrevista com a Hungria abaixo…

Então, a vaga na Suécia era muito boa, de verdade, era para desenvolvedor/analista PL/SQL e Java… em uma empresa que fazia avaliações de produtos em grandes quantidades de dados… o que super batia com o que eu já faço aqui no Brasil 😀 Então me apliquei lá pelo site e aguardei contato… Nesse meio tempo, assisti a alguns vídeos no YouTube sobre professores que estão lá pelo Ciência sem fronteira e me apaixonei pelo local, parecia incrível mesmo, uma super qualidade de vida, o moradores falam inglês (o que facilita muito a adaptação) e dava para fazer várias coisas de bicicleta haha (sim, eu tenho medo de dirigir, e mesmo que não tivesse não iria arranjar um carro no exterior hehe)

Sweden

Bom, primeiro acredito que foi a AIESEC mesmo que entrou em contato comigo, fez apenas algumas perguntas, e principal foi se eu aceitaria aumentar a estadia de 1 ano para 1 ano e meio… eu disse que sim 😀 Afinal, era a Suécia né xD

Depois disso q empresa mesmo entrou em contato, disseram que estavam com 8 concorrentes para a vaga e mandou um exercício a ser feito na linguagem de programação preferida do candidato sem que usasse banco de dados (buá pra mim haha… em pl/sql ficaria muito mais fácil)… enfim, não vou colocar o exato exercício aqui, mas vou fazer uma versão baseada nele 😀 Vejam aí:

O objetivo do exercício é encontrar o menor preço de tarifa para o número de telefone enviado; o programa deverá ser capaz de receber diversas listas de várias operadoras com os valores de prefixos e tarifas; o programa deve procurar pelo número de telefone passado em todas as listas e retornar a operadora que tem o menor preço; o programa deve ser unit tested; sem um GUI fancy 😀 ; se o número de telefone “bater” com mais de um prefixo da lista, vale o maior; não se deve usar database;

Foi isso então galera… fiz o exercício em Java e enviei… para a minha felicidade, a empresa respondeu e marcou a “primeira” entrevista comigo 😀 😀 😀 eu fiquei muito contente mesmo (pra variar eu tive que remarcar a entrevista para bater com meu dia de folga no trabalho)… Vamos agora à entrevista

Conectei no horário marcado e logo me chamaram pelo Skype… estavam lá o desenvolvedor para quem eu mandei o exercício e o outro funcionário… então a entrevista seria um pouco mais técnica, mas teve um pouco de pergunta pessoal também… Eles me explicaram um pouco sobre a empresa, falaram que teria pelo menos uma segunda entrevista antes  de dar o aceite oficial… Segue algumas perguntas que me fizeram:

O que meu chefe diria sobre mim sobre minha maior qualidade e meu maior defeito

Uma situação desconfortável para mim..

Como eu lido sob pressão

Como eu me sinto em ficar trocando de task no meio de desenvolvimento (de pl/sql pra java e vice-versa)

Depois passaram pro execício… pq eu usei os JOption Panes se foi dito que não precisava GUI? (hehe, eles pediram para não fazer uma “fancy” GUI, fiz uma simplíssima haha)

Pq eu usei tal lista de podia ter usado outra e tals… aí ele começou a explicar sobre isso mas o som estava horrível, foi nessa hora que me perdi na entrevista e acho que comecei a ir mal ;(

Eles disseram então que entrariam em contato em até uma semana…

############################ CONCLUSÃO ############################

Entraram em contato comigo e informaram que eu não passei para a próxima entrevista…

Choro

Acho que essa foi a entrevista que mais me decepcionei porque, afinal, eu estava apaixonada pela Suécia, estava entre os 8 candidatos, não sabia quantos chegaram a fazer a primeira entrevista, e como estou fazendo “hora extra” no site da AIESEC, essa era uma das minhas última fichas 😦

Rejected

Ainda me apliquei para mais uma ou duas vagas… até marquei uma entrevista já que estou de férias no momento.. conto para vocês qualquer novidade!

Obrigada a todos que me ajudaram com as dicas (yay Ric o/) e pela força!!!

Bjos!

Entrevista com a Hungria – Meu Primeiro “SIM”

Olá a todos! Como eu comentei no último post, eu mandei algumas candidaturas às pressas devido ao meu form dentro do MyAIESEC estar prestes a vencer… Bom, nessa correria eu acabei enviando uma para Hungria novamente e fui chamada para uma entrevista que consegui marcar para essa segunda-feira de carnaval 🙂 eu estava de folga no trabalho, então foi tranquilo.

Detalhe: quando me candidatei à Hungria, me pediram o EP AN e o certificado de conclusão de curso… eu não enviei logo pq não tinha mesmo e estava me aplicando à outras vagas… mesmo assim, mandaram meu CV à empresa 🙂

Bom, o entrevistador mandou email dizendo que atrasaria uns 10min então eu aguardei… Ele então conectou e fizemos a entrevista via Skype… Como ele já estava com o meu CV em mãos só confirmou que eu já tinha a experiência na área e perguntou sobre quanto tempo eu levaria para ir para a Hungria e se eu tinha considerações a fazer antes de ir (comentei que eu ainda tinha outra entrevista no dia seguinte, conto no próximo post), se eu poderia aumentar o prazo pedido de 6 meses para 1 ano… enfim, perguntas nessa linha… e a verdade é que nem sei quanto tempo leva para conseguir o visto para a Hungria, apenas comentei que para me acertar pelo menos no trabalho atual levaria 1mês +-… Fora que minha faculdade está em greve então também não sei como eu faria para conseguir a documentação… sem a greve, qualquer documento leva, no mínimo, 2 semanas para ser entregue, então já viu né…

Como de praxe, ele perguntou se eu tinha alguma pergunta e me interessei apenas em saber quantos desenvolvedores havia lá… ele disse que como não era uma empresa exclusiva de TI, nenhum rs… eu teria que trabalhar sozinha por um tempo 😦

Continuando, a entrevista não durou nem 15min rs… o entrevistador me disse que mandaria uma resposta no dia seguinte e me pediu para enviar uma resposta clara de SIM ou NÃO para a vaga, visto que ele teria que continuar procurando mais candidatos…

Entrevista - Budapeste, Hungria

Budapeste, Hungria

############################ CONCLUSÃO ############################

A entrevista foi no período da manhã e no mesmo dia à tarde ele se antecipou a dar a resposta e disse que estava pronto para me receber na Hungria no início de Abril :O

Accepted!

Eu tive que ponderar muito, porque foi meu primeiro SIM né gente… Foi a primeira vez que a oportunidade surgiu de verdade… mas pensei bem e não me pareceu compensar a troca… Vejam bem: os salários da Hungria são baixos em comparação aos outros países visto que o custo de vida lá é bem baixo… mas isso pesou na hora de dar o aceite porque com o meu salário daqui até consigo guardar um pouquinho todo mês, lá já não sobraria muito… Por fim, o que pesou mesmo mesmo mesmo foi o tipo de vaga… eu gosto de trabalhar com times, me sinto mais segura em ter com quem tirar dúvidas, analisar a melhor solução e etc, não me vejo preparada para cuidar sozinha da parte de desenvolvimento de uma empresa, mesmo que seja simples… E trocar meu emprego atual que é um bom cargo em uma grande multinacional por algo incerto assim, me deixou preocupada… Fora que eles usavam uma tecnologia que nunca mexi (Vaadin), sou péssima em aprender sozinha =/ Além do mais, eles precisavam com uma certa urgência para Abril e eu tiro férias nesse mês de Março ainda, então imagina ter de esperar pra voltar, pedir demissão, ver visto, documentos da facul e etc etc etc… capaz que nem desse tempo mesmo né…

Finalizando então, foi com todos esses pesares que informei a empresa da Hungria que eu NÃO aceitaria a vaga. E desejei boa sorte na busca por um novo candidato 🙂

chorando :(

No próximo post conto sobre uma outra entrevista, que eu gostaria mesmo que desse certo 😀

Torçam por mim, pls!

Beijos, galera!

xxx

Enquanto nada dá certo, bora estudar…

Hello povo,

Depois de eras e eras sem postar, eis que retorno para contar nada hahaha…

Bom, só uma explicação rápida, comentei no último post sobre uma possível entrevista com a Itália, mas não deu certo porque o fim do ano passado foi um turbilhão e tanto eu como a empresa acabamos nos perdendo pela agenda e não remarcamos a entrevista (o primeiro dia que marcamos, o entrevistador não pôde comparecer)…

Catania, Itália

Depois disso, continue no meu pensamento de desistência, afinal, depois dos “personal issues” que tive, não tinha mesmo como pensar em sair do país… Agora, depois de dar uma renovada com a AIESEC até entrei em contato com algumas empresas, mas tudo ainda é muito vago e sem perspectiva #pessismismosemprehehe mesmo assim sempre fica aquela pontinha de esperança em cada e-mail enviado.

Enquanto isso, é melhor ir me aperfeiçoando aqui no Brasil… Eu pensei em tirar certificação ITIL mas preciso estar mais no pique de estudar sozinha #foco, pois é uma certificação até que simples, não vejo necessidade real de pagar um curso… Quanto à programação, continuo vendo mais PL/SQL no trabalho, portanto acho válido eu fazer um curso Java em paralelo já que esta é uma linguagem bem solicitada e eu tenho muito pouco contato com ela…

É por isso que hoje mesmo fechei um curso Java Web com a Impacta em São Paulo (lá se vai $$)… o curso está marcado para breve, tomara que seja muito bom 😀 conto mais aqui depois!

Resumindo, a dica que fica é enviar muitas e muitas aplicações pela AIESEC logo no começo das buscas,  não deixar para trás… e se você se formou a pouco tempo, como eu, fique em contato com a faculdade para poder pegar certificado (às vezes até em inglês) quando precisar… a minha facul sempre me deixa na mão.. foi assim o curso inteiro e não deixou se sê-lo após terminar… quando me pedem certificado já congelo nos e-mail… acho um absurdo os centros educacionais não incentivarem o desenvolvimento profissional dos alunos, mas enfim…

Estudos no Brasil

É isso aí! Vamos continuar o ano por que saindo ou não saindo do Brasil… tem muita coisa pela frente!

Estou vendo que recebo visitas aqui e nem divulguei o site rs… Obrigada, galera!!! E me desejem sorte nos próximos e-mails, vou precisar muito #dedoscruzados

Fui!!

###############################UPDATE###############################

Oi de novo! Então gente, aconteceu que a Impacta me ligou essa semana de Março e disseram que o curso Java Web mudou para Maio… como eu tirei férias esse mês quase que exclusivamente para fazer esse curso, acabou que tive que cancelar 😦 Foi uma pena mesmo, essas férias não vão ser nada proveitosas… enfim, eles já entraram com o cancelamento no cartão de crédito, agora já era 😛

Cancelled

Falou então, povo!   xxx

Budapeste Failed

Oi Gente,

Recebi a resposta da Hungria e realmente não fui escolhida… acabaram escolhendo um outro candidato… mas tudo bem né xD

Fail
Mas para quem quer realmente encontrar uma vaga lá fora, tem que mandar umas 7 ou 10 candidaturas por semana, principalmente em áreas mais concorridas como Administração. Parece muito, mas como dizem os membros da AIESEC, é preciso aumentar bem as chances de entrevista e tudo mais.

Enfim, eu tinha também uma entrevista com a Itália ainda hoje mas por fim, o entrevistador (que era da AIESEC, não era direto da empresa ainda) disse que ia enviar meu CV à empresa antes e depois me entrevistaria se a empresa gostasse… vamos ver se sai essa interview xD.

Beijos

*Carol Indecisa*

Entrevista Hungria – Budapeste

Oi gente,

Pois é, eu já tinha pleiteado uma vaga na Hungria antes e dessa vez apareceu outra que eu acabei me aplicando antes de saber da confirmação de minha super promoção aqui no Brasil hehe 😀

Enfim, me retornaram sobre essa vaga e marcamos uma entrevista (pra variar remarquei para poder ser bem cedo, assim não atrapalhava minha rotina… porém consegui remarcar para hoje, pleno feriado YAY).

Bom, às 9h30 na Hungria, 6h30 aqui no Brasil, eu já estava online e me chamaram pelo skype bem no horário… e dessa vez, a entrevista foi por vídeo mesmo. Primeiramente uma moça me chamou e quando ela ligou estava junto com o entrevistador. Eles se apresentaram e depois pediram para eu falar de mim… falei bem pouquinho e depois meio que repassamos meu CV e contei sobre minha experiência (que inclui muito Oracle PL/SQL, um pouco de Java e um pouquíssimo de JavaScript para Mobile – Sencha Touch Framework)… o que bateu bem com a empresa que é relativamente pequena e trabalha com um ERP em Java com Oracle, além de um website de compras, e está com projeto para criação de aplicações mobile.

Ao final, como sempre, fiquei curiosa em saber se havia outros estrangeiros na empresa, foi quando o entrevistador me disse que havia inclusive um brasileiro bem ao lado dele e que havia outros brasileiros em Budapeste também (mas não da empresa)… ele chamou o brasileiro pra me falar um OI e que podíamos falar em português hehe. Ele perguntou de onde eu era… falei que do interior de SP e ele me disse que era de São Carlos e que estava há um ano lá e já tava voltando pq acabou o estágio obrigatório da facul… perguntei se ele gostava da Hungria e ele disse que lá é muito foda, que todo mundo que vai lá gosta :D. Essa conversinha com o brasileiro me animou bastante porque sabendo da promo aqui no Brasil e de tudo que vou fazer de novo aqui, eu tava bem desanimada pra essa entrevista… quase desmarquei… mas foi bem legal saber disso… deu um gás muito bom.

Budapeste, Hungria

Budapeste, Hungria

Para terminar, como eu sabia que o mínimo pra vaga era um ano, falei que eu só queria ficar um ano lá e que só podia ir em Fevereiro hehe… meio que chutei esse mês né… O entrevistador disse que depois me retorna com o resultado… mas é bom eu nem criar muita expectativa, afinal, aqui tá bom tb né haha.

Beijos, Povo!